Financiamento de Energia Solar Fotovoltaica em até 20 anos!

Como Funciona O Financiamento?

O financiamento de sistemas de energia solar fotovoltaica pode ser uma alternativa interessante para aqueles que pretendem investir neste tipo de fonte de energia sem abrir mão do capital próprio. 

O investimento em um gerador fotovoltaico é um passo importante para sua residência ou empresa. E utilizando uma linha de financiamento com boas taxas é possível trocar seu gasto mensal pelas parcelas de seu investimento sem aumentar em nada seu desembolso. 

Nosso papel é auxiliar você a encontrar a melhor linha, por isso, conte conosco. Estamos à disposição.

Desenvolvido por Portal Solar

Selecione abaixo a linha de financiamento que deseja conhecer:

O Construcard é uma linha de crédito para a compra de materiais de construção em lojas credenciadas pela Caixa.

Com o cartão, além de comprar os materiais de construção mais comuns (tijolos, esquadrias, pisos, telhas e tintas), você poderá comprar armários não removíveis, piscinas, elevadores, caixas-d’água e equipamentos de energia solar fotovoltaica.

Essa linha de financiamento é viabilizada através de um cartão de crédito e, após a liberação do crédito, você terá o prazo de 2 a 6 meses para utilizá-lo nas lojas credenciadas pela caixa. Nesse período, você pagará apenas os juros sobre os valores utilizados. Depois disso, começa a fase de amortização do saldo devedor. Ou seja, o pagamento mensal das prestações até a quitação do financiamento.

Prazo de pagamento:  até 20 anos.

Quem pode contratar: pessoas físicas que desejam construir ou reformar o imóvel. Não é necessário ser correntista da Caixa.

Como contratar: a contratação pode ser feita em qualquer agência da caixa.

Taxas: de 1,6% a 2,4% ao mês, dependendo do prazo de pagamento.

Para mais informações acesse o link.

A Desenvolve SP – Agência de Desenvolvimento Paulista é uma instituição financeira do Governo do Estado de São Paulo que oferece linhas de financiamentos atraentes a pequenas e médias empresas localizadas no estado de São Paulo.

Dentre as várias linhas de financiamento, que atendem desde projetos de investimento em ampliações e modernizações à aquisição de máquinas, existe a Linha Economia Verde.

Essa linha financia projetos que promovam a redução de emissões de gases de efeito estufa e que minimizem o impacto da atividade produtiva no meio ambiente por meio de práticas sustentáveis, como através de projetos que promovam a redução de consumo de energia ou que promovam a troca de combustíveis fósseis por renováveis. 

Prazo de pagamento: até 10 anos incluindo 2 anos de carência.

Quem pode contratar: Pequenas e médias empresas localizadas no estado de São Paulo.

Como contratar: a solicitação deve ser feita pela internet por este link.

Taxas: a partir de 0,53% ao mês, dependendo do prazo de pagamento.

Para mais informações acesse o link.

Dentre o portfólio de produtos do Santander Financiamentos, destaca-se o segmento de sustentabilidade. Esse segmento atua no parcelamento de projetos de eficiência energética, de acessibilidade e de processos mais limpos.

Os projetos de eficiência energética são viabilizados através do chamado CDC Eficiência Energética de Equipamentos. Linha foi criada exclusivamente para financiar a compra de equipamentos que utilizem ou produzam energia renovável, como por exemplo, a energia solar fotovoltaica.

Prazo de pagamento: você deverá consultar uma loja credenciada.

Quem pode contratar: pessoas físicas e jurídicas.

Como contratar: o financiamento é contratado junto às lojas credenciadas e está sujeito à aprovação de crédito.

Taxas: as taxas de juros variam de acordo com os valores, com os prazos e com as demais condições escolhidas pelo cliente no ato da compra.

Para mais informações acesse o link.

O BK Aquisição é um financiamento para aquisição e comercialização de máquinas, equipamentos, bens de informática e automação. Equipamentos de energia solar fotovoltaica também se enquadram nessa linha de financiamento.

Nessa modalidade, o fornecedor e o produto financiável devem estar credenciados ao BNDES.

Você pode consultar a lista de fornecedores e produtos neste link.

Prazo de pagamento: 5 anos com até 2 anos de carência.

Quem pode contratar: empresas sediadas no país, administração pública, empresários individuais, microempreendedores, fundações, associações, sindicatos, condomínios e clubes.

Como contratar: a solicitação pode ser feita por meio de uma instituição financeira cadastrada.

Você deverá ter em mãos a especificação técnica (orçamento ou proposta técnico-comercial) do bem a ser financiado.

Taxas: a taxa de juros é composta pelo custo financeiro, pela taxa do BNDES e pela taxa do agente financeiro, e pode variar dependendo do porte da empresa.

Custo Financeiro = TJLP (7,5% ao ano).

Taxa BNDES = 1,6% ao ano (para micro, pequenas e médias empresas) e 2% ao ano (para as demais).

Taxa do agente financeiro deverá ser negociada entre o agente financeiro e o cliente.

Para mais informações acesse o link.

Financiamento a partir de R$ 20 milhões para implantação ou ampliação de empreendimentos destinados à geração de energia elétrica a partir de fontes renováveis.

São financiáveis itens como: estudos e projetos, obras civis, instalações, móveis, utensílios, máquinas e equipamentos importados sem similar no Brasil, entre outros.

Prazo de pagamento: até 20 anos.

Quem pode contratar: empresas sediadas no país, entidades e órgãos públicos.

Como contratar: a solicitação pode ser feita por meio de uma instituição financeira cadastrada ou diretamente com o BNDES.

Taxas: para contratações intermediadas por instituições financeiras, a taxa de juros é composta pelo custo financeiro, pela taxa do BNDES e pela taxa do agente financeiro.

Custo Financeiro = TJLP (7,5% ao ano).

Taxa BNDES = 1,6% ao ano (para micro, pequenas e médias empresas) e 2% ao ano (para os demais clientes).

Taxa do agente financeiro deverá ser negociada entre o agente financeiro e o cliente.

Para solicitações feitas diretamente ao BNDES a taxa de juros é composta somente pelo custo financeiro e pela taxa do BNDES. Assim temos:

Custo Financeiro = TJLP (7,5% ao ano).

Taxa BNDES = 1,9% a 6,36% ao ano (para empresas) e 2,5% ao ano (para unidades federativas e municípios).

Para mais informações acesse o link.

O PROGER é um programa do Governo Federal, cujo o objetivo é promover a geração de renda por meio da oferta de linhas de crédito com recursos do Fundo de Amparo ao Trabalhador (FAT).

Foram criadas 3 linhas de crédito, adquiríveis através do Branco do Brasil (Proger Urbano Empresarial e Proger Turismo e Investimento) e da Caixa Econômica Federal (Proger Investigiro).

Uma grande quantidade de produtos é financiável por esse programa. E a energia solar fotovoltaica também está inclusa nessa gama de produtos.

Valor máximo do financiamento: R$ 1 milhão.

Prazo de pagamento: até 6 anos com 1 ano de carência.

Quem pode contratar: empresas que faturam até R$ 10 milhões por ano.

Como contratar: em agências do Banco do Brasil.

Taxas: TJLP + 5,33% ao ano.

Para mais informações acesse o link.

Valor máximo do financiamento: R$ 600 mil.

Prazo de pagamento: até 5 anos com 1 ano de carência.

Quem pode contratar: empresas com faturamento anual de até R$ 7,5 milhões.

Como contratar: em agências da Caixa Econômica Federal.

Taxas: TJLP + 5% ao ano.

Para mais informações acesse o link.

Valor máximo do financiamento: R$ 1 milhão.

Prazo de pagamento: até 10 anos com 2,5 anos de carência.

Quem pode contratar: empresas do segmento turístico que faturam até R$ 10 milhões por ano.

Como contratar: em agências do Banco do Brasil.

Taxas: TJLP + 5,33% ao ano.

Para mais informações acesse o link.

Financiamento para agricultores e produtores rurais familiares de até R$ 165 mil por ano agrícola.

Essa linha abrange investimentos em tecnologias de energias renováveis, tecnologias ambientais, armazenamento hídrico, silvicultura, adoção de práticas conservacionistas, entre outros.

Prazo de pagamento: variam de acordo com a finalidade do financiamento. Para a energia solar fotovoltaica, o prazo máximo é de 10 anos com 3 anos de carência.

Quem pode contratar: agricultores e produtores rurais familiares, pessoas físicas que apresentem a declaração de aptidão ao PRONAF (DAP) válida.

Como contratar: em qualquer instituição financeira credenciada ao BNDES. Lá o interessado irá receber as informações sobre a documentação necessária.

Taxas: 2,5% ao ano.

Para mais informações acesse o link.

O Consórcio sustentável é um pouco diferente dos demais, pois trata-se de um consórcio e não de um empréstimo.

Um consórcio é uma modalidade de compra baseada na união de pessoas físicas ou jurídicas que têm como objetivo comum adquirir algum bem de forma parcelada.

Funciona como uma poupança programada e você é contemplado através de sorteios mensais ou lances.

Através do Consórcio Sustentável, você poderá adquirir bens ecoeficientes. Tais como: geradores de energia solar ou eólica, equipamentos de tratamento de água e esgoto, equipamentos de iluminação de LED, entre outros.

Prazo de pagamento: os planos disponíveis vão de 60 a 120 meses.

Quem pode contratar: associados Sicredi.

Como contratar: a contratação é feita na sua unidade de atendimento.

Taxa Administrativa: é definida contratualmente.

Para mais informações acesse o link.

Essa linha de crédito é destinada a promover o desenvolvimento de empreendimentos e atividades econômica que propiciem a preservação, a conservação e a recuperação do meio ambiente. A energia solar fotovoltaica também é financiável por ela.

Prazo de pagamento: até 12 anos, incluídos até 4 anos de carência.

Quem pode contratar: produtores rurais (pessoas físicas e jurídicas), empresas, indústrias, agroindústrias, cooperativas e associações localizadas na região nordeste.

Como contratar: tendo cadastro e limite de crédito aprovados no Banco do Nordeste, basta apresentar o Projeto de Financiamento ou a Proposta de Crédito.

Taxas: de 7,2% a 8,5% ao ano.

Para mais informações acesse o link.

O Fundo Constitucional de Financiamento do Centro-Oeste foi criado pela Lei nº 7.827 em 1989, com o objetivo de contribuir para o desenvolvimento econômico e social da região em questão.

Dentre as prioridades de financiamento do FCO estão projetos que utilizem fontes alternativa de energia, contribuindo para a diversificação da base energética regional.

Prazo de pagamento: até 20 anos com 3 anos de carência.

Quem pode contratar: foram criadas duas linhas de financiamento, a FCO Empresarial e a FCO Rural.

Para o FCO Empresarial, o público-alvo são as pessoas jurídicas que se dedicam à atividade produtiva nos setores industrial, agroindustrial, mineral, de infraestrutura econômica, turístico, comercial, de serviços, de ciência, tecnologia e inovação.

O FCO Rural, por sua vez, tem como público-alvo produtores rurais, na condição de pessoas físicas e jurídicas, suas cooperativas de produção e associações, desde que se dediquem à atividade produtiva no setor rural.

Como contratar: os interessados deverão procurar o Banco do Brasil, o Banco de Brasília, o Banco Cooperativo do Brasil (Bancoob) ou a Agência de Fomento de Goiás (Goiás Fomento).

Taxas: pode variar de 7,2% a 8,5% ao ano para o FCO Rural e de 10% a 11,8% ao ano para FCO Empresarial.

Para mais informações acesse o link.

FINACIAMENTO SEGURO!

Vale a pena fazer financiamento de energia solar?

Diferente da compra de um carro ou um apartamento, a instalação de uma usina solar não é apenas um gasto, mas sim um investimento.

Imagina que você financie sua usina em 5 anos. Ainda terá 20 para curtir energia elétrica sem pagar essas contas altas de luz.

Hoje em dia, não existe solução mais vantajosa que a instalação de um sistema fotovoltaico. Por isso, é nela que você deve investir.

Podemos afirmar que, levando em conta todas as vantagens dos sistemas fotovoltaicos, o financiamento de energia solar vale muito a pena

Estratégia de Investimento

Uma das estratégias é fazer com que o financiamento de energia solar contemple parte do sistema fotovoltaico via uma instituição bancária, e a economia de energia se iguale a parcela paga, evitando que se tenha dois custos (parcela + conta de energia). Ou seja, com a geração de energia solar, a economia gerada na conta de luz consegue pagar a parcela mensal do financiamento.

Valorização do Imóvel

Se você fosse sair para comprar uma casa hoje, qual você escolheria: Uma normal ou uma que possui geração própria de energia? Claro que seria a segunda opção. Por causa disso, quando você investe em energia solar seu imóvel é valorizado imediatamente. Isso também vale para centros comerciais e industriais. Estudos desenvolvidos pelo Laboratório Nacional Lawrence Berkeley, na Califórnia, Estados Unidos, demonstram que imóveis com instalação de um sistema de energia solar têm uma valorização de 3% a 6%.